A enxaqueca é considerada um dos tipos de cefaleia (dor de cabeça). A enxaqueca se caracteriza por uma dor constante e intensa em um dos lados da cabeça (às vezes dos dois), geralmente acompanhada de sensibilidade à luz e som, náuseas e vômito. A duração da crise varia de quatro a 72 horas, podendo ser mais curta em crianças.

Segundo o Ministério da Saúde, de 5 a 25% das mulheres e 2 a 10% dos homens possui a enxaqueca. Ela é predominante em pessoas com idades entre 25 e 45 anos, sendo que após os 50 anos essa porcentagem tende a diminuir, principalmente em mulheres.

Confira a seguir mais informações sobre a enxaqueca e quais os tratamentos indicados para a doença.

Enxaqueca: saiba como tratar

Enxaqueca: saiba como tratar

Causas

As causas exatas da enxaqueca são desconhecidas, mesmo sabendo que elas estão relacionadas com alterações no cérebro e possuem influência genética. A enxaqueca começa quando as células nervosas, em estado de hiperexcitabilidade, reagem a algum gatilho externo, enviando diversos impulsos para os vasos sanguíneos, causando sua constrição seguida de uma dilatação e a liberação de prostaglandinas, serotonina e outras substâncias inflamatórias que causam a dor tão intensa da enxaqueca.

O padrão da crise de enxaqueca é sempre o mesmo para cada pessoa, variando apenas no grau de intensidade. Sabe-se também que o gatilho para as crises de enxaqueca variam de pessoa para pessoa, sendo que em alguns a pessoa pode não apresentar nenhum gatilho específico.

Gatilhos

Os gatilhos de enxaqueca mais comuns, são:

  • Estresse;
  • Jejum prolongado;
  • Dormir mais ou menos que o habitual;
  • Mudanças bruscas de temperatura;
  • Perfumes e outros tipos de odores muito fortes;
  • Esforço físico;
  • Luzes e sons intensos;
  • Abusos de medicamentos, incluindo analgésicos.

Entre outros.

Tratamento

Antes do tratamento da enxaqueca ser iniciado, é extremamente necessário saber se o diagnóstico está correto e qual o fator que desencadeou a doença. No geral, o melhor é evitar esses desncadeantes e tomar o medicamento receitado pelo médico quando uma crise se manifestar.

Portanto, certifique-se sempre de procurar um médico se os sintomas da enxaqueca se manifestarem.